CRÍTICAS, ANÁLISES, IDÉIAS E FILOSOFIAS EM GERAL A RESPEITO DE FILMES DE HORROR DE TODAS AS ÉPOCAS, NACIONALIDADES E ESTILOS, E MUITAS OUTRAS COISAS RELACIONADAS AO GÊNERO

domingo, 16 de maio de 2010

Ronnie James Dio (1942-2010)


So live for today
Tomorrow never comes
Die young, die young...

11 comentários:

  1. você chegou a ver a "participação" dele num episódio do South Park, lá por 2003?? memorável...

    ResponderExcluir
  2. Não vi não, Laura. Eu gostava muito do Dio, ele parecia ser um cara super "do bem". A participação dele no documentário METAL: A HEADBANGER'S JOURNEY mostra bem esse lado tranquilo do Dio, dando entrevista na cozinha da casa dele, acariciando o gato de estimação, bem despreocupado. Eu realmente senti muito essa perda. :(

    Ele não inventou simplesmente o que muitos chamam de "saudação metaleira"; ele FOI 'Evil Eyes'. \m/

    ResponderExcluir
  3. na minha opinião uma das vozes mais marcantes do rock, adorava o seu trabalho e me recordo até hoje dos seus clips "last in line" e "rainbow in the dark" os mesmos foram muito importantes para que eu ingressasse de vez na nave rock, com inspiração dem DIO passei a ouvir Deep purple, Whitesnake (Coverdale), Iron maiden, Van Halem, Scorpions, AC/DC e todo o resto que vcs já conhecem.
    uma grande perda que deixará uma lacuna nas páginas do rock. Carlão falando em lacuna, você já ouviu a banda Lacuna Coil ??? (linda morena)

    ResponderExcluir
  4. Conheço Lacuna Coil muito superficialmente; sei do que se trata, mas nunca ouvi um álbum inteiro. A Cristina Scabbia é mesmo uma coisa séria... Conheço o dueto que ela fez com Dave Mustaine na regravação (piorada) de "A Tout Le Monde".

    Sobre o Dio, tenho, conheço e ouvi absolutamente tudo que ele gravou, desde Ronnie & The Red Caps, Electric Elves, Elf, Rainbow... até sua consagração no Black Sabbath e na banda Dio, além de participações especiais em discos dos mais variados artistas (de Kerry Livgren e Munetaka Higuchi a Pat Boone e Girlschool). Tenho até o Hear'N Aid em vinil! Por essas e outras, é uma morte muito sentida para mim.

    Tenho orgulho de ter o rock na veia desde os 10 anos de idade; sou da época em que ser roqueiro era mesmo sinal de rebeldia, de ter todo mundo olhando estranho pra você. Sem exagero nenhum, ajudou a formar meu caráter, e posso dizer que o Dio é um belo modelo a se seguir.

    Nesta mesma linha, recomendo o documentário THE STORY OF ANVIL a qualquer um que acredite em valores como integridade, caráter, perseverança, lealdade e capacidade de sonhar mesmo quando tudo parece estar contra você.

    ResponderExcluir
  5. Triste demais e para mim fica a sensação de ter perdido um pai,quando me iniciei no mundo musical do rock aos doze anos, ouvi Black Sabbath com a música Heaven and Hell com o DIO, claro que me apaixonei, desde então ele passou a fazer parte da minha vida, considero ele o maior vocalista de rock neste meio, seu jeito simples e sua humildade foram com certeza umas das características mais marcantes de sua personalidade sem falar de sua dedicação pessoal com cada trabalho que realizou, claro que sem perder sua personalidade, para mim o DIO já era eterno, com certeza continuará sua jornada por ai, a nós mortais ele deixou muitas reliquias mas principalmente a vontade de continuar a acreditar na beleza que é o rock , este com certeza viverá para sempre,..long live rock and roll...Mara

    ResponderExcluir
  6. Perda lamentável, de fato. Fiquei bem preocupada quando soube que ele estava doente, mas não imaginava que iria tão rápido. :(

    ResponderExcluir
  7. Muito triste mesmo. Eu e a Mara tivemos a felicidade de poder conferir todo o carisma e a poderosa voz do Dio, no Credicad Hall em Sampa no ano passado. Foi uma apresentação maravilhosa que vai ficar para sempre na nossa memória e em nossos corações. Em suas canções, principalmente no Rainbow e no Black Sabbath, ele sempre falou de coisas sombrias, magos e dragões... Um prato cheio pra quem gosta de terror e fantasia. Eu achava que ele era um tipo de Mago, imortal. Bom ao menos seu legado, só de canções e interpretações cheias de garra e paixão ficará para sempre. Long Live Rock and Roll! Marcone

    ResponderExcluir
  8. vladimir rizzetto18 de maio de 2010 10:28

    É engraçado como certas pessoas fazem parte de nossas vidas, sem, de fato, estarem perto, pelo menos fisicamente.
    Conheci o Dio, ouvindo um pouquinho de cada música do poderoso e clássico Mob Rules, no extinto hipermercado Disco, aqui em Jundiaí.
    Nossa, fiquei impressionado! Se hoje, que estou 41 anos, o disco ainda me fascina, imaginem um garotinho de 13 anos ouvindo The Sign of Southern Cross!
    Pouco depois, eu e meu irmão fizemos um "rolo" com um amigo nosso de infância, o Celso e, pegamos o Paranoid e o... Rising, do Rainbow.
    Caralho, aí fodeu! Ficava horas a fio contemplando aquela capa maravilhosa e ouvindo "aquele vocalista" cantando Tarot Woman, Run with the Wolf e, of course... a maravilhosa, espetacular e inigualável Stargazer! De tanto ouvir, decorei a letra rapidinho... Até hoje "canto" de trás para frente. Inclusive, na minha humilde opinião, esta é a melhor performance do Dio!
    Escrevi estas bobagens, quando eu e o Marcão colaboravamos para um site. Lembra, Marcão? Bom, não reparem na pobreza das palavras, mas, é o que sinto ao ouvir o Dio soltando sua voz:
    "Stargazer é uma faixa dramática, apaixonada, que evolui a cada instante. A participação sutil da Orquestra Filarmônica de Munique, um longo e hipnótico solo de Blackmore (é claro!) e a interpretação ululante e messiânica de Dio - provavelmente a melhor de sua carreira - elevam-na a categoria de clássico eterno. O arrebatamento é total, resumindo: Stargazer faz as pedras verterem lágrimas!"
    Enfim, depois fui apresentado ao clássico Heaven and Hell e ao Live Evil (um dos melhores álbuns ao vivo de todos os tempos).
    Dio apresentando uma "certa" música: ".... Black Sabbathhhhhhhhhhhhhhhhh..."
    Porra!
    Ah, sim, quando ouvi o Holy Diver, também chapei! Clássico eterno e absoluto do heavy metal!
    A grande verdade, é que Ronnie James Dio teve uma carreira invejável, começando no rockabilly, passando pelo hard rock, e finalmente, chegando no heavy metal!
    Morre a pessoa, mas eterniza-se o mito.
    Obrigado, Dio! Você nem imagina o quanto você me divertiu e ainda me diverte!
    Lock out!

    ResponderExcluir
  9. Vladi é claro que eu lembro do seu comentário naquele site, achei uma das melhores definições de "Stargazer" quando você disse que esse "som faz as pedras verterem lágrimas!"
    Concordo plenamente que esta canção é uma das performances mais marcantes e apaixonadas do cantor. Só lembrando que antes de morrer, Dio ainda contribuiu para o mundo da música lançando mais um disco clássico que é o último com os amigos do Sabbath. O show que eu vi o ano passado foi histórico. Agora ele está em algum lugar, cantando pro Gordo. Abraços! Marcone

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

Canal Cine Monstro Rock Horror Show!!