CRÍTICAS, ANÁLISES, IDÉIAS E FILOSOFIAS EM GERAL A RESPEITO DE FILMES DE HORROR DE TODAS AS ÉPOCAS, NACIONALIDADES E ESTILOS, E MUITAS OUTRAS COISAS RELACIONADAS AO GÊNERO

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Shock SuspenStories: Frank Frazetta

Homenagem a Frank Frazetta (1928-2010).


   Como todo mundo sabe, o mestre imbatível das ilustrações de fantasia e ficção científica começou a carreira como quadrinista de horror. A HQ Squeeze Play, publicada originalmente na revista Shock SuspenStories nº 13, de fevereiro/março de 1954, é a única história ilustrada somente por Frank Frazetta para as publicações da EC Comics. Nos demais compromissos para a editora ele sempre trabalhou em parceria de outros artistas. Esta HQ ainda tem como curiosidade o fato de Frazetta ter desenhando ele próprio como protagonista. A capa do gibi, que também se refere a esta história, foi feita por Jack Kamen.
   A HQ foi publicada no Brasil na revista Cripta do Terror nº 1, lançada pela editora Record em 1991, com o título Dia de Praia, impressa em preto e branco num papel jornal que - num mundo ideal - não seria usado nem para embrulhar peixe. Por isso preferi publicar aqui no blog a versão original a cores.

10 comentários:

  1. Putz! Eu tenho esta em uma Cripta do Terror antigona mas era em p&b! Não sabia que isso saia colorido lá fora!!!

    Adeus a um grande mestre!

    ResponderExcluir
  2. Sou fã de Mr. Frazetta desde moleque, quando meu pai me deu um álbum com algumas de suas pinturas. Me fascinaram de primeira! Grande mestre... RIP

    Minha pintura favorita sempre foi DEATH DEALER, que para quem não sabe, tornou-se uma ótima HQ de fantasia/horror nas mãos de outro grande fã do mestre, ninguém menos do que Glenn Danzig, por sua própria editora, a Verotik. Danzig concebe sua própria versão para a origem de DEALER: depois de uma batalha, um guerreiro entra em um templo antigo, encontra um elmo, do qual saem tentáculos que se cravam pelos ouvidos, pelo nariz e pela boca do coitado, forçando-o a usá-lo em sua cabeça. Possuído de corpo e alma, o guerreiro fica sabendo que o elmo pertencia a um general, que foi traído, crucificado de cabeça pra baixo e decapitado por seus aliados. A partir daí, o elmo faz o homem partir em busca de vingança. Pô, daria um grande filme! Pra quem gosta de quadrinhos, vale à pena correr atrás.

    Carlos, você viu que a Mythos pretende lançar a EERIE ARCHIVES ainda este ano?
    Estão prometendo que será nos moldes da edição americana, ou seja, capa dura e formatão!

    ResponderExcluir
  3. Nunca vi os quadrinhos do Danzig, mas já me disseram que são ótimos!

    Poxa, muito boa essa notícia da EERIE; tomara que se concretize! Só tenho essas revistas em formato digital. Em livro mesmo, tenho a coleção completa da EC Comics na edição do Russ Cochran, em 15 volumes de capa dura com TALES FROM THE CRYPT, VAULT OF HORROR e HAUNT OF FEAR. todas em preto e branco, e mais a coleção SHOCK SUSPENSTORIES a cores. Biblioteca obrigatória!

    ResponderExcluir
  4. Mestre único e insubstituível. Foi chamado nos anos 50 de Papa das HQs. Tenho comigo algumas revistas de Tarzan com as raríssimas passagens dele sobre o personagem. Sem a sutileza e a agilidade de Burne Hogarth, mas com seu traço inconfundível. Sempre será um dos meus ícones preferidos nessa arte que cultuo e trabalho há tantos anos. Agradeço demais ao amigo Carlos pela postagem magnífica. Tenho aqui a versão que foi publicada no Brasil e editarei e traduzirei esta versão colorizada. Onde você conseguiu esta jóia rara, Carlos? As revistas da EC Comics só saíram em P & B aqui desde as publicações na La Selva, Record e similares...

    ResponderExcluir
  5. Olá Carlos

    Justa homenagem ao grande Frank Frazetta e ótima recuperação da origem do ilustrador na histórica EC. Afinal, uma editora de quadrinhos que teve como colaborador um autor do quilate de Ray Bradbury e desenhistas como o próprio Frazetta deve ser sempre lembrada/festejada.

    Colecionei a "Cripta" na versão brasileira (bons e bem velhos anos 1980-90) e lembro-me que a tinta e o papel da publicação eram tão vagabundos que chegavam a manchar a capa da revista... O desrespeito de praxe, infelizmente, neste país. Mas ao menos dava para conhecer essa fase histórica, revolucionária mesmo, dos quadrinhos norte americanos. Lembro-me que gostava bastante de Bernard Krigstein, cujo traço lembrava gravuras expressionistas (a história "Master Race",que apareceu na última edição brasileira da "Cripta" antes do inevitável cancelamento, me impressionou muito à época e continua até hoje).

    []s

    ResponderExcluir
  6. A história da passagem do Ray Bradbury pela EC é um episódio pitoresco: o escritor era leitor das revistas de terror da EC, e certo dia reconheceu um conto seu numa das HQs. Ao contrário de processá-los por plágio ou ligar reclamando de terem adaptado um conto seu sem autorização, ele mandou uma carta para a EC dizendo que ainda não havia recebido o cheque com os direitos autorais de seu conto. Numa cara de pau maior ainda, o Bill Gaines, dono da editora, enviou o tal cheque ao Bradbury e convidou-o a escrever mais contos para serem adaptados para a EC! Desta maneira bizarra começou a colaboração entre ambos.

    A coleção completa dos quadrinhos de horror da EC Comics pode ser baixada aqui:
    http://www.demonoid.com/files/details/2210127/5426554/

    ResponderExcluir
  7. vladimir rizzetto18 de maio de 2010 10:34

    Carlitos

    Escrevi um monte de bobagens no pos sobre o Dio...

    ResponderExcluir
  8. Eu, li, Vladi, sempre acompanho todos os comentários feitos. ;)

    Realmente, o Dio foi uma figura marcante em nossas vidas, é triste isso, é como perder uma pessoa querida, alguém com quem convivíamos quase que diariamente.

    ResponderExcluir
  9. Grande reprodução destes quadrinhos de Frank Frazetta. Traços muito belos. Eu chegar a ver algumas revistas da Cripta. Eram de péssima qualidade, em P&B... Tinha uma história que me impressionou muito que se passava no futuro onde macacos gigantes comiam pessoas que ficavam presas em gaiolas! Lembro que a propaganda da revista passava na TV Bandeirantes de sexta à noite... Marcone

    ResponderExcluir
  10. Essa edição colorida é linda. A edição brasileira deve ter perdido muito com isso. De qualquer modo, é uma bela homenagem. Adoro qualquer narrativa de horror e isso inclui, claro, os quadrinhos!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

Canal Cine Monstro Rock Horror Show!!