CRÍTICAS, ANÁLISES, IDÉIAS E FILOSOFIAS EM GERAL A RESPEITO DE FILMES DE HORROR DE TODAS AS ÉPOCAS, NACIONALIDADES E ESTILOS, E MUITAS OUTRAS COISAS RELACIONADAS AO GÊNERO

quarta-feira, 16 de março de 2011

CURSO: A História do Cinema de Horror


   O que é um filme de horror? Por que as pessoas têm fascínio por esse gênero, que fica cada vez mais forte, apesar do preconceito que ainda enfrenta? Como transformou ao longo das décadas, associando-se a diferentes tendências, e como acontecimentos históricos influenciaram em sua mutação constante? Estas são apenas algumas das questões que serão abordadas no curso A História do Cinema de Horror, que irei ministrar em Porto Alegre entre os dias 29 de março e 1º de abril.
   A proposta do curso é traçar um amplo e abrangente painel de toda a história do horror no cinema, desde os primeiros experimentos realizados por Georges Méliès e Thomas A. Edison, a encantadora fase do Expressionismo alemão, o surgimento do cinema sonoro com os primeiros clássicos hollywoodianos (Drácula com Bela Lugosi, Frankenstein com Boris Karloff), passando por todas as décadas, da ficção científica com monstros mutantes e o horror gótico britânico, que revelou Peter Cushing e Christopher Lee, até os assassinos psicopatas dos anos 70 e 80, chegando, enfim, à safra atual, com os violentos filmes de tortura e a nova escola francesa de filmes extremos.
   O caráter universal do gênero é enfatizado destacando a produção de filmes de horror em todos os continentes; tópicos específicos analisam as características do que se produz em países como Itália, Espanha, França, Alemanha, Japão, China, Hong Kong, Filipinas, México, Brasil e Argentina. E a conclusão que se chega é que o horror é o mais universal de todos os gêneros, pois se vale dos nossos medos instintivos, irracionais, que não enfrentam barreiras culturais, sociais ou políticas.
   O curso também discutirá várias particularidades do gênero, incluindo sua popularização por meio de festivais e publicações especializadas, além dos limites do horror, envolvendo a polêmica em torno dos míticos snuff movies e a controvérsia que envolve o cult maldito Cannibal Holocaust. No caso deste último item, sempre gosto de pedir aos participantes para darem suas próprias opiniões, em busca de novas visões sobre até onde deve ir o horror, os limites da criação artística, da censura, da moral e da ética.
   Convido todos os amigos portoalegrenses e das redondezas gaúchas a participar do curso, garanto que será bem bacana e divertido. As informações necessárias estão logo abaixo, com a programação do curso e tudo mais. Vamos horrorizar Porto Alegre mais uma vez!


Programa do curso


AULA 1 (29 de março)
   • O que diabos é um filme de horror?
   • Origens do horror na literatura, no teatro e no cinema
   • Sombras ameaçadoras: o horror expressionista alemão
   • A estrutura tradicional do filme de horror
   • Universal (I): a casa de todos os monstros
   • Bela Lugosi e Boris Karloff, os primeiros ídolos do horror
   • Universal (II): apogeu e declínio dos monstros
   • Escuridão mortal: o horror psicológico de Val Lewton
   • Veio do espaço: a ficção científica da era nuclear
   • O cinema de exploração e o mercado de drive-in

AULA 2 (30 de março)
   • Hammer (I): o ousado e violento horror inglês
   • Peter Cushing e Christopher Lee, os monstros britânicos
   • Os truques de William Castle, o ‘mestre do choque’
   • Psicose (1960): o horror atinge a maturidade absoluta
   • O filme de horror se torna internacional
   • EUA: o ciclo de adaptações de Edgar Allan Poe
   • Vincent Price, carisma e requinte no horror estadunidense
   • Canadá: o corpo transformado de David Cronenberg

AULA 3 (31 de março)
   • Horror europeu: Itália, Espanha, França e Alemanha
   • Horror asiático: Japão, China, Hong Kong e Filipinas
   • Horror latino-americano: México, Brasil e Argentina
   • Hammer (II): sexo, satanismo e fim de ciclo
   • Amicus: a casa das antologias de horror
   • Fim do mundo: o cinema pessimista e apocalíptico
   • Canibal Holocausto (1980) e os limites éticos do horror

AULA 4 (1º de abril)
   • Máscaras: a ameaça sem rosto e o monstro interior
   • A proliferação de festivais e publicações de horror
   • Para todos: o cinema arrasa-quarteirão adere ao horror
   • O uso de novas mídias para a difusão do horror
   • O caráter contestador do filme de horror
   • Morte lenta: o horror extremo nos filmes de tortura
   • O mito snuff: o último tabu do cinema de horror
   • O futuro do horror e as novas tendências


A HISTÓRIA DO CINEMA DE HORROR
Por Carlos Primati

Datas: 29, 30 e 31 de março e 1º de abril
Horário: das 19h às 21h30
Local: Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (Rua Andradas, 959, Porto Alegre / RS)
Investimento: R$ 100,00
Material: DVD exclusivo com curtas e trailers, apostila e certificado de participação
Informações: cenaum@cenaum.net ou (51) 9101 9377

14 comentários:

  1. Que supimpa! Sorte a dos portoalegrenses, que poderão fazer mais um curso com você; e sorte a sua, claro, que poderá visitar novamente aquela maravilha de cidade! :)

    ResponderExcluir
  2. ainda participarei dum curso destes com o cara que mais entende da área no país! :)

    ResponderExcluir
  3. Eu já conheço a qualidade do seu trabalho e nossa amizade começou exatamente num curso seu em minha cidade. E eu espero que dê certo você fazer isso novamente em Fortaleza um dia. As pessoas que estarão com você nestes próximos três dias nem sequer fazem idéia da sorte que tem de adquirir o conhecimento seguro, pé no chão mesmo, que você tem de cinema neste gênero imortal que é o horror. Boa sorte, velho amigo.

    ResponderExcluir
  4. Carlos:
    Que curso genial! Sou de São Paulo e super me interesso em fazer esse curso.Espero ter essa oportunidade!
    Tamara

    ResponderExcluir
  5. Opa, muito obrigado mesmo a todos, especialmente ao amigo Cayman, que tive o prazer de conhecer durante o curso em Fortaleza! Espero voltar ainda à sua cidade este ano!

    Rodrigo e Tamara, eu gostaria muito de apresentar esse curso em São Paulo o quanto antes, mas faltam oportunidades. Seria ideal integrar isso aos festivais de horror que acontecem na cidade, mas isso depende muito da disposição dos organizadores.

    ResponderExcluir
  6. Estou irremediávelmente triste, pois estou no nordeste e não tenho perpectiva de participar deste curso, mas continue promovendo ele que em uma de suas edições estarei lá sem dúvida!

    ResponderExcluir
  7. Em qual estado do Nordeste você está? Estou com planos de voltar ao Ceará ainda este ano, e seria demais ser convidado para levar esse e outros cursos para lugares como Pernambuco e Piauí, onde conheço algumas pessoas!

    ResponderExcluir
  8. Já tentou o Cinefantasy? Este ano parece que estão expandindo o festival. De repente...

    ResponderExcluir
  9. Resido em Recife, e a comunidade de cinéfilos e cineastas aqui é bem grande, espero que considere mesmo um curso aqui.

    ResponderExcluir
  10. verdade, o cine fantasy oferece oficinas, eles devem abrir espaço para o seu curso.
    gostaria de fazer o curso aqui em SP.

    ResponderExcluir
  11. Tem alguma possibilidade deste Curso vir para Fortaleza? Sou de Juazeiro do Norte, mas faria tudo para ir até a capital conferir este curso do Carlos Primati.

    ResponderExcluir
  12. Ou quem sabe até mesmo para Juazeiro do Norte, uma vez que o SESC está atualmente promovendo um Grupo de Estudos de Cinema e este curso seria muito bem vindo. Há um grande público cinéfilo aqui que com certeza iria prestigiar o curso.

    ResponderExcluir
  13. Faltou a palavra novamente ali antes de Fortaleza na primeira postagem.

    ResponderExcluir
  14. Quantum Binary Signals

    Get professional trading signals sent to your mobile phone daily.

    Follow our trades NOW & profit up to 270% daily.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

Canal Cine Monstro Rock Horror Show!!